Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ice AVenturaS

A Aventura de estar no topo do meu Iceberg... Ou seja, da minha mente! Pensamentos, reflexões, experiências, assuntos sérios ou maluquices da pessoa, mãe e psicóloga... Uma viagem talvez alucinante e meio louca!

Ice AVenturaS

A Aventura de estar no topo do meu Iceberg... Ou seja, da minha mente! Pensamentos, reflexões, experiências, assuntos sérios ou maluquices da pessoa, mãe e psicóloga... Uma viagem talvez alucinante e meio louca!

Sobre o escrever...

Porque tenho um Blogue? 

Já me questionei algumas vezes, seja porque é uma pergunta que se vê recorrentemente na blogosfera, seja naqueles dias em que simplesmente me questiono, porque sim...

 

A verdade é que decidi criar um blogue para catarse... 

Sempre gostei de escrever. Sempre foi algo que senti como terapêutico, que de algum modo me "alivia".

E quando me apresentaram na faculdade as terapias narrativas ou outras estratégias que recorrem à escrita na terapia, fez-me todo o sentido.

Por isso, porque não ter um blogue?

 

Assim e primeiro que tudo, escrevo "egoisticamente" para mim.

Para desanuviar, para libertar o stress, para "falar" do que me aborece ou alegra, para "deitar cá para fora".

Para não deixar acumular em mim, aquilo que às vezes me apetece gritar e nem sempre posso. 

Para me organizar e organizar o meu mundo emocional, porque o ato de escrita a isso convida.

 

Mas então porque não colocar o Blogue privado? Porque não escondê-lo? Torná-lo privado, como um diário... 

 

Confesso que às vezes preferia escondê-lo para que não me lessem... 

Para escrever tudo o que me vai na alma sem ponderar. Sem receio de ofender. Sem temer ferir as pessoas, principalmente quem me conhece e sabe quem sou...

Para tirar o filtro naquelas alturas em que não apetece ser assertiva, mas sim "despejar" tudo cá para fora, às vezes até de um modo mais agressivo...

 

 

Mas por outro lado, também há outras alturas em que escrevo para partilhar algo que achei importante, interessante, engraçado, idiota... Sei lá.

 

E, claro que também gosto quando me lêem. Não vou dizer que não. 

Claro que quando alguém acha interessante o que escrevo ou perde o seu tempo a ler-me, fico contente com isso, como qualquer outra pessoa. Uma palmadinha no ego, vá, como que a dizer: "até dizes umas coisas giras"... hehehe

E também sabe bem ter um feedback para que escrever não se torne um ato tão solitário.

Por isso, desde já, a quem me lê, a quem me dedica um pouco do seu tempo (concordando ou não com o que digo), o meu muito obrigada! 

 

Mas há também um outro motivo. 

Ao saber que pode acontecer lerem-me, ao saber que o Blogue é público, também me obrigo a moderar. 

E isso pode ser mau quando o que me apetece é "despejar sem filtro" e sinto que não posso, mas também é bom porque me obriga a ponderar, a refletir sobre o que me está a incomodar, a procurar ser mais racional e assim também a organizar-me. Ou seja, obriga-me a não fazer só uma catarse no sentido da descarga e da libertação, mas também a "trabalhar" o que sinto e o modo como "falo" disso.

 

 

Concluindo, que me perdoe quem me lê, mas a verdade é que tenho um blogue pelos motivos mais "egoístas"... Antes de tudo, para mim...

Ainda que mantenha sempre a preocupação de tentar não ferir ninguém no modo como escrevo, e a de respeitar os outros e ser educada, porque me podem ler. E, sem dúvida que tenho gosto em ser lida! A sério que agradeço a quem perde um pouco do seu tempo comigo. Mesmo!

 Só não tenho intenções, nem desejos de ser uma grande blogger/escritora, sempre a angariar seguidores... Ou de que o Blogue se torne uma obrigação. 

Prefiro vir cá quando me apetece ou preciso e se, tiver algum feedback tanto melhor, se não, de todo o modo, já fiz a minha "terapia". 

 

Writing_Quote.jpg

 

E, numa nota, mais cómica, que ainda assim carrega a sua verdade...

4 comentários

Comentar post