Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ice AVenturaS

A Aventura de estar no topo do meu Iceberg... Ou seja, da minha mente! Pensamentos, reflexões, experiências, assuntos sérios ou maluquices da pessoa, mãe e psicóloga... Uma viagem talvez alucinante e meio louca!

Ice AVenturaS

A Aventura de estar no topo do meu Iceberg... Ou seja, da minha mente! Pensamentos, reflexões, experiências, assuntos sérios ou maluquices da pessoa, mãe e psicóloga... Uma viagem talvez alucinante e meio louca!

Brinquedos Sem Rótulos e Sexismos

Ontem, vi esta Notíca sobre o Happy Meal sem distinção de Sexos e adorei!

 

Pode parecer irrelevante ou preciosismo, mas não é!

 

A verdade é que acredito que, enquanto as meninas nascerem em quartos cor-de-rosa fofo com princesas, lacinhos e ponpons e os meninos em quartos azuis com carros e animais, não pode haver igualdade.

Não pode, porque implicitamente estamos a dizer aos meninos e às meninas o que eles "devem ser" e do que "devem gostar"...

"Coisinhas fofas" para as meninas sensíveis e embonecadas e brinquedos másculos de homem para os meninos.

 

E ai de quem se atreve a vestir as criaturinhas de amarelo, laranja, branco ou qualquer outra cor que não a permitida, pois é logo inundado com a questão que se tem por mais pertinente:

- É menino ou menina?

Ou melhor ainda (adoro esta):

- Ai, tem uma cara tão linda... É menina, não é? - do que se depreende que os meninos, por oposição, serão com certeza feios... O que é maravilhoso, porque foi uma frase que ouvi milhentas vezes acerca do meu menino vestido de vermelho, laranja, castanho, amarelo e tudo, menos azul (só para contrariar).

 

Ora, ainda que percebendo o jeito que pode dar (aos outros) simplificar sexos em cores, lacinhos e folhos ou coisas lisas sem floreados ("à homem"), esse tipo de simplificação não promove igualdades!

 

Não há igualdade se limito a liberdade de escolha das crianças, se tenho de escolher na fila do hipermercado se vou ao corredor dos "brinquedos de menina" ou ao dos "brinquedos de menino", se só lhe permito vestir certa cor (não vá ser apelidado de "maricas" na escola e sim, este preconceito afeta mais os meninos), se não lhe der oportunidade de experimentar brinquedos, cores, tarefas, pinturas, livros e jogos "apropriados" ao sexo dele.

 

Há uns dias estava a escolher um livro para dar a uma menina... O meu marido mostra-me um livro, cor-de-rosa, cheio de fadas, princesas e brilhantes, com o título "Histórias para meninas". A minha resposta:

- "Nem que me paguem ofereço algo sexista a uma criança!" - Ele riu, pois já sabe como certas coisas me "incendeiam"...

 

Só que a verdade é que não veria mal nenhum no livro se o seu título fosse "Histórias para crianças". Porque hão-de delimitar o público-alvo para um livro infantil?

Será que o meu filho, por ser menino, não pode gostar de fadas, de brilhantes, princesas e de cor-de-rosa? Qual o mal se ele gostar?

E será que as meninas não podem gostar de livros sobre carros, ferramentas e piratas? Qual o mal se elas gostarem?

E, já agora, porque chamaremos "maricas" ao menino e à menina "maria-rapaz"?

 

Só a titulo de curiosidade façam uma pesquisa no Google por imagens: "Livro Histórias para Meninas".

Depois troquem o "a" de Meninas por um "o" e vejam a diferença...

O que acham que estas imagens ensinam às nossas crianças?

 

Uma coisa vos garanto, não ensinam igualdade de género.