Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ice AVenturaS

A Aventura de estar no topo do meu Iceberg... Ou seja, da minha mente! Pensamentos, reflexões, experiências, assuntos sérios ou maluquices da pessoa, mãe e psicóloga... Uma viagem talvez alucinante e meio louca!

Ice AVenturaS

A Aventura de estar no topo do meu Iceberg... Ou seja, da minha mente! Pensamentos, reflexões, experiências, assuntos sérios ou maluquices da pessoa, mãe e psicóloga... Uma viagem talvez alucinante e meio louca!

Advento, dia #17

No Dia 17 -  Festa da Escola... 

 

161217113515.jpg

 

Ele odeia estas festas. Odeia o barulho, a exposição, a confusão.

O ano passado tínhamos prometido que só íamos se ele quisesse mesmo... Tem sido todos os anos um tormento. Foi dois anos (berçário e sala 1ano) ao meu colo e mesmo assim chorava que nem um perdido. Não foi uma experiência agradável para nenhum dos dois. Aliás, a primeira vez, tinha ele 5 meses, desatou a chorar ao primeiro barulho mais alto (era uma festa... estão a imaginar a barulheira!) e senti-me também eu um macaquinho de circo que só queria sair dali para ir acalmar e tratar do meu menino... (Nessa, podem ter a certeza que não me voltam a apanhar!)

Aos dois anos (dele) tentámos convencê-lo e fomos lá com a garantia que só o deixaríamos se ele quisesse. Foi contrariado no carro. Chegámos. Mal me aproximei da educadora, agarrou-se-me ao pescoço e começou a chorar. Viemos embora...

Nas festas de fim de ano igual... Mesmo sendo menos confusão. Na última, com dois anos, foi com as educadoras e colegas... Percebi claramente que ele sabia toda a coreografia ensaiada, mas parecia um bichinho assustado... Odiei vê-lo assim. Odiámos e fomos buscá-lo assim que possível.

Não queremos de modo algum obrigá-lo... Ficamos sempre entre a ideia de que podia ser bom se ele se divertisse e a crença de que aquilo é uma tortura para grande parte dos garotos... E que não é para ele. Nem toda a gente tem jeito para o teatro, gosta de se expor e da confusão...

Vemos todos os anos uns quantos lavados em lágrimas e pensamos: há mesmo necessidade? Isto não é para os garotos... Mas ficamos sempre na dúvida do que é melhor... E, claro, alguns parecem gostar e divertir-se... 

E se daqui a uns anos ele nos pergunta porque não foi? Porque não tem fotos da festa? Respondemos que não foi, simplesmente? Que não tentámos? 

Este ano, ele sabia as músicas, as coreografias... Mostrou-nos e cantou-as em casa. Falámos com ele. Fizemos a "máscara de lego" pedida. Prometemos-lhe um prémio se fosse. Não estava propriamente entusiasmado, mas aceitou ir...

Mais uma vez parecia perdido, como um bichinho assustado, mas não chorou... Até começar a coreografia dele (da sala dele). Aí, chorou o tempo todo enquanto ia fazendo aquilo que o "empurravam" para fazer. Afinal, "the show must go on"! Não importa se os "artistas" não estão para aí virados...

Assim que conseguimos, resgatámo-lo. Já chegava!

Saímos, pediu para ir ao WC quase de imediato. Lanchámos. Voltámos e perguntámos se queria ir lá novamente, nem que fosse para receber a prenda que dão no final. Aceitou e foi.

Enquanto esperava pela vez dele, ficámos lá à frente sentados... A ver. Havia uma série de miúdos lavados em lágrimas. Pelo menos um já se tinha urinado, sem que ninguém parecesse ter reparado na mancha nas suas calças... Alguns estavam divertidos (os maiores), mas muitos outros estavam apenas saturados e resignados...
Aos idosos da instituição já tinham dado um saquinho com o lanche e alguns comiam. As crianças continuavam em palco à espera.

Tínhamos indicação que era para lá estar às 14h30 (o que eu acho espectacular, visto que mesmo na creche, eles acordam da sesta por volta das 15h) saímos de lá já eram umas 17h...

 

Para nós, ele mais que ganhou o prémio prometido: o carro da polícia com botões que fazem sons e luzes!

 

 

Quanto ao resto... Para o ano logo se vê...

Continuamos a achar que se deve experimentar um pouco de tudo e que tudo é aprendizagem e crescimento, mas francamente há aprendizagens que passaríamos bem sem elas... Não sei o que ele dirá para o ano, sei que, mais uma vez, da nossa parte já chega. Não morreu, não é um grande trauma... Mas também não é uma recordação boa e feliz que ele terá. Também não nos parece que ele tenha aprendido algo de útil e importante para o futuro ou que lhe vá fazer grande falta a experiência...

Podemos estar enganados. Pode-nos estar a escapar algo...

Mas desconfio que, a menos que ele diga que quer ir mesmo à festa (voluntariamente sem qualquer pressão ou prémios), para o ano, nesse fds vamos estar fora a passear...

 

 

Que me dizem, vocês? 

Tenho amigos que se queixam também, porque os filhos não gostam das festas e parecem-lhes também uns bichinhos cheios de medo nestas situações... 

Outros, os miúdos gostam e ficam todos contentes. 

Outros, os garotos não adoram, mas também não reagem mal... Quase indiferente... 

 

Afinal,  nós, "adultos", também nem todos adoramos palcos e confusões e ninguém nos obriga a gostar, nem sentimos grande mal por não apreciarmos ser o alvo das atenções... 

 

 

Que me dizem os pais (e não só) que me lêem? 

É a tua vez! Escreve um comentário!:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.