Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ice AVenturaS

A Aventura de estar no topo do meu Iceberg... Ou seja, da minha mente! Pensamentos, reflexões, experiências, assuntos sérios ou maluquices da pessoa, mãe e psicóloga... Uma viagem talvez alucinante e meio louca!

Ice AVenturaS

A Aventura de estar no topo do meu Iceberg... Ou seja, da minha mente! Pensamentos, reflexões, experiências, assuntos sérios ou maluquices da pessoa, mãe e psicóloga... Uma viagem talvez alucinante e meio louca!

Tagarela...

Hoje o FB trouxe-me esta recordação de há dois anos... 

Tem mais tempo, mas creio que só a publiquei no Facebook do Ice há dois anos.

 

E eu pus-me a pensar...

O modo tagarelar sem interrupção nunca mais se desligou...

 

E, às vezes, chateia... O silêncio também é preciso.

E não nos chateia só a nós. Não! Passo a vida a receber recados da creche acerca da questão... Porque estava a cantar quando a educadora estava a falar. Porque era hora de dormir e ele se pôs a cantar. Porque não se cala... Porque se não é a falar, põe-se a bater o pé (som rítmico)...

 

E Pensei: deve ter sido mais ou menos isso que a minha mãe passou... Ainda estou a ouvi-la:

- "Qualquer dia compro um tampão de ouvidos!"

 

Mas, com esta recordação fiquei também entre a compreensão do que sente o cachopo e o exaspero de não saber o que mais lhe dizer/fazer para ele se calar...

Entre a necessidade de por vezes ter silêncio e o sentimento de que estou a querer mudar algo que é dele: uma alegria, uma energia, uma vitalidade, uma pressa de se fazer ouvir e de ser escutado, que por vezes irrita de facto... Por vezes, exaspera mesmo, mas eu não quero ter "um banana"! Eu quero um filho que diga o que pensa! Que fale quando acha que o deve fazer e não se "encolha" só porque sim, para não incomodar...

 

Sim, ok. Há que ter respeito pelos outros e também permitir aos outros falar.

Sim, há regras. Vivemos em sociedade e temos de as cumprir.

Sim, tudo bem. Mas ele tem 3 anos. Terá de aprender a moderar, é certo. Mas...

 

Há uns tempos, na creche,chateavam-me com o oposto: Que estava muito tímido e não falava, nem respondia às preguntas feitas em grupo, apesar de saber as respostas... E, então? Em que ficamos? Não pode estar calado, nem pode estar a falar...

 

E, que adulto quer ficar sentado a ouvir uma história que não lhe interessa?

Bute lá, malta, vamos todos sentar ali no chão, muito quietinhos, sem mexer mesmo, a ouvir declamar todos os versículos da Bíblia / os Lusíadas / uma enciclopédia de uma ponta à outra!  (Sim, porque ele tem 3 anos... 5minutos de seca devem equivaler nesta idade a 1h ou 2 horas...) Bora?

 

E, quem quer ficar sentado não sei quanto tempo numa cama a olhar para o tecto calado? (Ok, ok, eu até alinhava nisso hoje em dia, porque ia mesmo dormir...)

Eu lembro-me dos dormitórios de todas as creches em que andei! Para mim, a sesta era uma seca, senão tortura! E, por isso, quando apanhava os adultos distraídos, quando eles saiam da sala, eu parava de fingir que estava a dormir e acordava o pessoal todo! hihihihi

Ele ao menos nunca fez isso!!!!! É bem melhor comportado do que eu! E pior! Safada como eu era, depois de estar tudo aos pulos por os ter acordado, quando os adultos entravam na sala por ouvirem a barulheira, eu fazia de conta que estava a dormir!!!!!

 

Sim, ter um gramofone / tagarela em casa ou por perto, às vezes chateia... Mas quero mesmo mudar isso? É assim tão importante? Sim, seria muito mais fácil (para os adultos) se ele fosse caladinho e quietinho... Um daqueles que se vêem nos filmes, que mal se ouvem e quase não mexem... Mas gente! Eu se quisesse um "Nenuco" tinha comprado um!!!!!

Este pode dar trabalho, mas foi feito com carinho e eu gosto dele assim, mesmo que ao final do dia sinta que um camião me passou por cima, ou que me buzinaram o dia todo aos ouvidos até ter a cabeça a latejar....

 

E, depois também há aquela questão, como nas anedotas, de que depois de mudarmos a pessoa ao nosso gosto, parece que já nem é a mesma... Da mulher que mudou o marido, mas agora quer o marido antigo de volta...

 

Há tempos, dizia-me uma tia minha :

- "Eras uma tagarela tão grande, que nunca te calavas, e agora estás sempre tão caladinha..."

Minha resposta:

- "Pois! Tanto me disseram para me calar, que eu calei-me!"

 

Por isso, boa gente, tenho más notícias! Contem comigo para o ajudar a moderar e principalmente para o ajudar a perceber que deve respeitar os outros e dar-lhes "tempo de antena" também. Mas se ele quiser cantar a lavar os dentes, as viagens de carro todas, exigir ser ouvido quando tem algo que considera importante para dizer e por aí a fora (como ele faz), desde que não ultrapasse um limite de volume razoável (não esteja sempre aos gritos), por mim, está-se bem! :P

É a tua vez! Escreve um comentário!:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.